domingo, 31 de julho de 2016

O REINADO DE D. PEDRO I


 Este jovem na imagem ao lado se chama Pedro. Ele foi imperador do Brasil.

Coincidentemente, ele se tornou imperador no dia 12 de outubro de 1798 , data de seu nascimento. (dia das crianças) . 





A FESTA!




Uma multidão compareceu à festa de sua aclamação. Durante o século XIX, a data da aclamação ficou conhecida como a data da Independência do Brasil. e por isso era comemorada todos os anos. 
D. Pedro I era um homem popular! 

Vamos saber agora algumas curiosidades sobre D. Pedro I:

  • teve 13 filhos reconhecidos e 5 naturais;
  • nasceu no dia das crianças;
  • tinha um nome bemmmmmmmmmm grande: PEDRO DE ACÂNTARA FRANCISCO ANTÔNIO JOÃO CARLOS XAVIER DE PAULA MIGUEL RAFAEL JOAQUIM JOSÉ GONZAGA PASCOAL CIPRIANO SERAFIM DE BRAGANÇA E BOURBON
  • com 9 anos veio para o Brasil ;
  • dizem que ele era muito inteligente, mas não gostava de estudar;
  • ele gostava muito de música, tocava vários instrumentos;
  • desenhava, pintava e gostava de fazer esculturas;
  • gostava de brincar na rua com as crianças do povo e os escravos;
  • ele tinha um irmão mais novo chamado D. Miguel 

D. Miguel



AS LUTAS PELA INDEPENDÊNCIA


  • A Independência do Brasil não foi aceita em todo país.
  • Bahia, Piauí, Grão-Pará, Maranhão e Província Cisplatina (Uruguai) se armaram contra a Independência do Brasil.
  • Na Batalha de Pirajá (BA) , o povo derrotou os soldados portugueses. 
  • Para proteger o imperador navios ingleses bloquearam Salvador.
  • O imperador teve que sair do Brasil em 02/07/1823.
  • Todo ano no dia 02/07, a Bahia festeja sua independência.
Esta tela é uma homenagem à resistência baiana


GUERRA PELA INDEPENDÊNCIA NO PIAUÍ



General Fidié
  • Tudo começou quando a Câmara da cidade de Parnaíba (PI) se declarou favorável à independência;
  • O general CUNHA FIDIÉ e suas tropas, partiram da cidade de Oeiras (capital do PI na época) para reprimir o movimento pela independência. 
  • Câmara X Fidié
  • Aconteceu então, a Batalha do Jenipapo em 13 de março de 1823.
  • Povo (facas, foices, machado,espingarda) X Fidié (fuzis e canhões)
  •  A luta durou 5 horas.
  • Mulheres trocavam joias por armas, para lutar pela independência.
  • Fidié venceu, mas teve sua tropa enfraquecida.
  • Maranhão e Grão-Pará também perderam a batalha para os portugueses. 

DICA DE LEITURA

Autor: Francisco das Chagas Castro


O RECONHECIMENTO E O PREÇO DA INDEPENDÊNCIA


Doutrina Monroe - A América para os americanos

  • Um jogo de interesses entre EUA e Portugal
  • 1824- EUA reconhecem a Independência do Brasil
  • Doutrina Monroe
  • A Europa não deveria interferir na América
  • 1825 - Portugal reconheceu a soberania do Brasil
Portugal exigiu 2 milhões de libras esterlinas (moeda inglesa),
para reconhecer a Independência do Brasil
  • Brasil pediu empréstimo a Inglaterra, mas parte desse dinheiro não chegou aqui pois a dívida com os ingleses era enorme.
  • 1827- Inglaterra reconheceu a Independência do Brasil

A Inglaterra exigiu a renovação do Tratado de Comércio e Navegação por mais 15 anos.
Nesse tratado , os produtos ingleses pagariam somente 15% de impostos nos portos brasileiros

UMA CONSTITUIÇÃO PARA O BRASIL

Capa do projeto constitucional pertencente
ao acervo do Arquivo Nacional


  • Maio de 1823 - reunião com deputados de várias províncias (no RJ) para elaborar a primeira Constituição do Brasil;
  • O projeto constitucional limitava os poderes de D. Pedro I
  • D. Pedro I mandou prender os deputados e fechar a Assembleia;

A CONSTITUIÇÃO DO IMPÉRIO


  • D. Pedro I, convocou 10 pessoas de sua confiança para elaborar uma Constituição em até 40 dias;
  • 25/03/1824 - A primeira Constituição do Brasil foi OUTORGADA (imposta)

Primeira Constituição do Brasil foi
Outorgada pelo Imperador


CARACTERÍSTICAS DA CONSTITUIÇÃO DE 1824


  • Outorgada
  • Hereditária
  • 4 poderes
  • Executivo: imperador e ministros;
  • Legislativos: deputados e senadores;
  • Judiciário: tribunais e juízes;
  • Moderador: poder absoluto do imperador.



CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR 

  • Causa: autoritarismo de D. Pedro I, crise econômica no Nordeste (queda do preços externos, aumento de preços internos e impostos)
  • A insatisfação da elite nordestina com o Poder Moderador;

  • Oposição
Com o Jornal Tifis Pernambucano,
Frei Caneca fazia oposição a D. Pedro I
Com o jornal A sentinela da Liberdade, Cipriano Barata fazia oposição a D. Pedro I


  • D. Pedro I demitiu o presidente da província de PE = Gov.
  • 02/07/1824 - Os pernambucanos proclamaram uma República
  • Formaram uma Junta Governativa;
  • Apoiados por: AL,PB,RN e CE 
  • Assim se formou a Confederação do Equador
  • Líderes: Frei Caneca e Lázaro de Souza ( contra a escravidão)
  • escravistas X abolicionistas (essa divisão enfraqueceu o movimento)

VAMOS ENTENDER MELHOR?



O QUE D. PEDRO I FEZ?
  • Fez um empréstimo de 1 milhão de libras com os ingleses.
  • Organizou forças militares por terra e pelo mar.
Almirante britânico Thomas Cochrane -
comandou a Marinha brasileira no combate
a Confederação do Equador

Brigadeiro Francisco de Lima e Silva
comandou por terra o combate à
Confederação do Equador




O FIM DA CONFEDERAÇÃO
  • A Confederação durou 2 meses;
  • Muitos populares mortos e líderes rebeldes foram condenados a morte por fuzilamento;
VAMOS SABER MAIS!






 A IMPOPULARIDADE DE D.PEDRO I 

  • D. Pedro I era mal visto por ser autoritário e incompetente para resolver os problemas políticos e econômicos do Brasil.
  • A Balança Comercial não estava favorável ao Brasil;
  • Os empréstimos de D. Pedro I aumentavam a inflação;
  • O Banco do Brasil faliu 
O BB foi criado em 12 de outubro de 1808 por D. João VI, pai de D. Pedro I.
A primeira agência foi instalada no RJ.


A GUERRA CISPLATINA

  • A Província Cisplatina era o atual Uruguai
  • Foi anexada ao Brasil por D. João VI
  • Os cisplatinos era descendentes de espanhóis e índios
  • Os cisplatinos queriam se tornar independentes do Brasil
  • Os argentinos apoiaram os cisplatinos pois queriam dominar a região
  • Na guerra contra o Brasil, os cisplatinos venceram
  • se tornaram a República do Uruguai

A SUCESSÃO DO TRONO PORTUGUÊS

  • O pai de D. Pedro I ( D. João VI) morreu em 1826
  • D. Pedro I não quis assumir o trono
  • Quem assume o trono é a filha de D. Pedro I ( D. Maria da Glória)
  • O irmão de D. Pedro I, D. Miguel, dá um golpe e toma o trono da sobrinha. (veja foto no início da postagem)
  • D. Pedro I se organiza militarmente para retomar o trono de Portugal
  • Isso afastou os políticos brasileiros de D. Pedro I


D. Maria da Glória, filha mais
velha de D. Pedro I




A ABDICAÇÃO DE D.PEDRO I  

  • Morre assassinado em 1830 o jornalista Líbero Badaró ( fazia críticas a D.Pedro I), sua morte foi atribuída a simpatizantes do imperador.
  • D. Pedro I tentou visitar algumas províncias para resgatar a simpatia do povo, mas era sempre mal recebido.
  • Noite das garrafadas : brasileiros X portugueses em março de 1831
  • D. Pedro formou um ministério só com políticos do Partido Brasileiro (para resgatar o prestígio)
  • D. Pedro formou um ministério só com políticos do Partido Português
  • O povo sai as ruas para exigir a volta do ministério do Partido Brasileiro
  • 07/04/1831 D.Pedro I abdica o trono
  • Em seu lugar deveria ficar seu filho Pedro de Alcântara que tinha somente 5 anos de idade
  • Regentes assumem o poder até a maioridade de Pedro de Alcântara
  • D. Pedro I volta a Portugal para reconquistar o trono português

CURIOSIDADE! 

Quando D. Pedro chegou de viagem ao Rj depois de ter visitado várias províncias do Brasil para resgatar sua popularidade, ele foi recebido com o dobre de finados que é um toque especial dos sinos para enterros e cerimônias fúnebres






Fontes: História, sociedade e cidadania (Alfredo Boulos), Wikipédia, história net, google imagens, youtube

Nenhum comentário:

Postar um comentário