quarta-feira, 27 de abril de 2016

HISTÓRIA DO JAPÃO E CHINA

JAPÃO

O Japão começa a contar a sua história a partir do ano 8000 AC, época hoje conhecida como o Período Jomon, ou o período dos potes de argila. Neste período, os japoneses viviam em pequenas vilas, trabalhando com poteria e desenvolvendo técnicas agrícolas para a sobrevivência. Nessa época, na China, a escrita foi desenvolvida, juntamente com outras artes e técnicas que foram então exportadas para outros agrupamentos e tribos ao redor do continente asiático. Com a importação de técnicas agrícolas desenvolvidas pelos chineses, o Período Yayoi marcou na região que é hoje o Japão o início da cultura do arroz irrigado e muitas das técnicas de produção de estruturas e ferramentas com madeira e ferro.

A influência da Ásia continental na formação do Japão é inegável e, ao longo de sua história, nota-se que o arquipélago japonês sempre adotou técnicas e conhecimentos que vieram de fora, incluindo-se a formação de seu idioma. Durante o Período Yamato, que vai de 300 a 710 AC, a unificação do Japão e sua caracterização como nação tomou vulto, tendo à frente o imperador, considerado uma figura divina.

Com a chegada do Budismo, através de seguidores e religiosos vindos da China e da Península da Coréia, o Japão sofre um grande impacto, em várias áreas. Procurando estabilizar o país o governo imperial adota o poder político e a filosofia do Budismo, em 672 AC. Com o apoio do governo, os monges budistas passam a exercer enorme poder, influenciando inclusive o aumento dos impostos cobrados dos agricultores.

Com a mudança da capital para Kyoto inicia-se o Período Heian, ainda com grande influência da Ásia continental, com relações comerciais estreitas com a China e a Coréia. O Budismo praticado então no Japão dividiu-se em duas principais correntes, de teorias filosóficas complicadas que exigiam muito tempo de estudo, o que levou os monges a criarem templos retirados na montanha, preparados para o estudo profundo do Budismo.





CHINA 

Civilização milenar A China surgiu há 4 mil anos e tornou-se um grande império no século II a.C. No século XIX, a região era explorada pelo Reino Unido, e os conflitos da dominação resultaram nas duas Guerras do Ópio (1839/1842 e 1856/1860).

Regime Comunista Sob dominação estrangeira, a China era dividida entre o Partido Nacionalista e o Partido Comunista Chinês (PCCh). Em 1949, os comunistas tomam o poder, sob a liderança de Mao Tsé-tung, e o país adota a coletivização de terras, dos bancos e das companhias estrangeiras.

Revolução Cultural Em 1966, Mao lança a Grande Revolução Cultural Proletária. A população é instigada a se rebelar contra as autoridades, acusadas de burocratização, e as Guardas Vermelhas fazem perseguições em larga escala.

Modernização Em 1976, após a morte de Mao, Deng Xiaoping assume o poder. São lançadas as Quatro Grandes Modernizações: indústria, agricultura, ciência e tecnologia e Forças Armadas e criadas as Zonas Econômicas Especiais para empresas estrangeiras.

Crescimento econômico Com mais de 1,3 bilhão de habitantes, a China é a segunda maior economia do mundo. Em 2010 o Produto Interno Bruto (PIB) chinês terminou o ano com um crescimento de 10,3%, totalizando 5,87 trilhões de dólares.

Paradoxo Político O governo comunista garante o desenvolvimento de empresas capitalistas. O regime diz representar os operários, mas não assegura direitos básicos. A China é conhecida pela censura aos meios de comunicação, imposta pelo PCCh.


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário