segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

POR QUE USAR NOVAS TECNOLOGIAS NA ESCOLA?


As tecnologias são importantes como apoio. A educação de qualidade pode até ser feita sem tecnologias, mas no mundo atual, no mundo conectado em rede, ficaria estranho trabalhar todos esses conteúdos sem essa mediação que você usa no cotidiano e no trabalho. É importante para tirar o aluno de dentro da sala de aula, conectá-lo com o mundo, para o professor trazer tudo que é mais significativo para a escola, para poder aprender em qualquer tempo e em qualquer lugar. É para onde nós caminhamos. 

Não precisamos, necessariamente, estarmos fisicamente juntos todo dia para aprender. A escola pode ser repensada daqui para frente, aos poucos, com o apoio das tecnologias como um conjunto de espaços e tempos significativos de aprendizagem, que podem começar em uma sala de aula, podem continuar em um laboratório, em uma biblioteca, em casa, no trabalho, na cidade e no mundo ter esse contato através de redes. Pensar a escola com algo muito mais vivo, dinâmico e flexível do que a escola atual. 

Nesse sentido, a tecnologia é uma grande facilitadora de processos de interconexão com todas as realidades que são importantes para aprender. O professor tem que fazer com que essas novas tecnologias tenham um pensamento crítico para os alunos, ou seja, não adianta só aprender a teclar no computador, não adianta só assistir a um filme, ele tem que gerar com isso, um espírito crítico para que possa ser analisado e para que o aluno possa fazer uma reflexão sobre aquilo que está sendo observado. 

Mas, primordialmente, tudo isso depende da MOTIVAÇÃO. Mas como fazer com que todos os professores adotem as novas ferramentas pedagógicas? E como sensibilizar e estimular professores e diretores para o uso das tecnologias de informação e comunicação? 

Hoje um bom gestor de professor não precisa ser especialista em tecnologias, você é especialista em outras áreas, mas você precisa delas como mediação, como apoio para ajudar o aluno para que ele se sinta motivado, para trabalhar com essas linguagens integradas. Então, para sensibilizar é preciso mostrar que essas tecnologias têm um valor primeiro para a vida dele, para o futuro dele, para a profissão, para melhorar, para ter uma futura evolução da carreira profissional. Tanto professores e PRINCIPALMENTE gestores, devem ser estimulados ao uso de tecnologias e mídias da educação. Não só por meio de formações da utilização da parte operacional das tecnologias, mas também para promover a integração dessas tecnologias na prática pedagógica, tanto do professor e também no cotidiano da escola. Principalmente para que aquele laboratório de informática, a sala de multimeios, não fiquem isolados do contexto da escola, mas que possa tomar vida e integrar a comunidade como um todo. Para isto, os gestores são fundamentais para incentivar os professores e os alunos a tomarem essa iniciativa. Deve-se tornar todos os recursos disponíveis ao professor, aproximando este professor das novas tecnologias, capacitando para que essa prática seja integrada ao desenvolvimento da sua atividade profissional. Não adianta ensinar se o professor e o gestor não podem praticar. 

Eles têm que ter acesso a essas tecnologias de forma pessoal, não podem ir ao computador uma vez por semana e achar que com isso já resolve. Deve haver o acesso as tecnologias e fazer a ponte na sensibilização entre o lado técnico e o lado pedagógico. Primeiro dominar os recursos, saber como usar, saber para que serve cada programa. Depois, como eu integro tudo isso no meu cotidiano escolar? Posso ilustrar melhor minhas aulas, sensibilizar os alunos, os tornar produtores. Depois temos uma outra fase, a fase da INOVAÇÃO. O que eu posso fazer diferente que eu não fazia antes?  A motivação é para começar, mas apontando que no final o resultado para a escola será muito mais dinâmico. Portanto, é a motivação pelo lado positivo. Você vai ganhar muito, você vai ter, como gestor e professor, uma maior facilidade de trabalhar com os alunos, não vai ter que repetir sempre as mesmas aulas, pois a tecnologia pode te servir como um apoio para isso (repetição) e torna o trabalho muito mais criativo.  Vamos ampliar nosso horizontes! Não temos hoje, no século XXI, desculpas para continuar ensinando como no século passado. O mundo mudou, a sociedade está mudando... 
A ESCOLA TEM QUE MUDAR.  

As escolas não devem ser apenas receptoras do conhecimento e de informações. A escola pode e deve, produzir. Isso é autonomia na educação. A escola deve ter câmeras, por exemplo, ´para que os alunos possam produzir reportagens, filmes... 
Este trabalho, com certeza, não é simples e necessita de uma PREDISPOSIÇÃO MUITO GRANDE entre o poder local. estadual e federal. Cada um na sua competência, mas sem isso, teremos muita dificuldade . Educação é INVESTIMENTO. O investimento é no PROFESSOR, na sua formação, na sua remuneração, mas também em toda uma infraestrutura necessária para facilitar o trabalho pedagógico de professores, alunos e gestores. 

A humanidade tem um dilema muito grande, porque quando nós olhamos para trás, nenhum dos clássicos anunciou a possibilidade de algo como a INTERNET. Então, a humanidade, quando tem problema, geralmente olha para trás e busca nos clássicos algo que ajude a responder determinadas dúvidas ou a resolver determinados problemas. Portanto, nós humanos ativamos um mundo no qual não temos conhecimento e propriedade sobre essa tal TECNOLOGIA. Sendo assim, somente em um sistema de colaboração entre escola, professor e gestor, estudantes, comunidade e secretarias, é que a gente pode se apropriar em rede e gerar em rede um mundo diferente. Eu acredito que isso vai acontecer. 

Inserir as tecnologias na sala de aula, na escola, é se inserir em algo maior. Maior que sua comunidade, maior que seu estado. Estaremos nos integrando, em um primeiro momento, ao país inteiro (podemos nos comunicar com outros professores, outros alunos , com outros projetos, trocar ideias... Mas também podemos nos integrar além disso. A tecnologia abre portas, destrói fronteiras, o conhecimento passa a ser COMPARTILHADO  e com isso, se torna DEMOCRÁTICO por causa disso

É importante que a escola (professores, gestores, pais , alunos) se reúnam e pensem: qual é o nosso projeto de educação? Que tipo de sociedade queremos? Como vamos incorporar essas tecnologias no nosso currículo e na nossa prática pedagógica? 



Meu maior medo é que a escola esteja ainda parada no século XX  e recebendo estudantes do século XXI. Hoje as crianças e jovens têm acesso a mídias, a redes sociais, a blogs, têm acesso a câmera de vídeo no celular e muito mais. Até mesmo famílias de baixa renda possuem um celular. Os jovens têm um domínio e um interesse muito grande por essas novas tecnologias. Já existem professores que fazem bom uso disso. Estimulam seus alunos a gravarem vídeos, criarem blogs...





Produzi este texto após assistir a uma entrevista com a profª de Mídias Digitais Maria da Graça Moreira da PUC - SP, e do professor de Novas Tecnologias da USP , José Manoel Moran. A fala destes professores me fez refletir e me identificar com tudo o que eles pensam sobre o assunto. 
Espero ter contribuído, mesmo que minimamente,  para esclarecer a comunidade docente e discente e a interessados no tema. 

Um comentário:

  1. Muito bom, professora Isabel, a tecnologia é importante para aproximar a escola dos alunos e os alunos do saber orientado.

    ResponderExcluir