quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

OS PRIMEIROS POVOADORES DA TERRA







Os personagens mostrados nessa imagem foram criados pelo artista brasileiro Maurício de Sousa. Você os conhece? Sabe o nome completo do Piteco? E sobre o Horácio, o que você sabe? O que eles estão fazendo? Se Piteco e Horácio fossem de carne e osso, a cena que você vê na imagem poderia ter acontecido? O que você sabe sobre a época em que se passam as aventuras desses dois personagens?









SOBRE A ORIGEM DO SER HUMANO

Saber sobre as origens do ser humano é algo fascinante. Para isso, duas explicações existem. De todas as tentativas de explicar como tudo começou, o CRIACIONISMO e o EVOLUCIONISMO se destacam.

O CRIACIONISMO

O criacionismo defende que tudo que existe veio de um CRIADOR. Essa visão está presente em várias culturas e religiões. Entre as religiões podemos destacar: o JUDAÍSMO, o CRISTIANISMO e o ISLAMISMO.

O CRISTIANISMO: destaca a criação na Bíblia. No livro de Gênesis (1:25-31), que significa origem, podemos ler a seguinte explicação:

“E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.
E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.”


SAIBA MAIS SOBRE O MUSEU CRIACIONISTA AQUI




OS PRINCÍPIOS DO CRIACIONISMO

Imagem do Museu Criacionista em Petersburg na Ucrânia
1- Deus criou toda matéria existente no Universo.

2- Deus realizou sua obra em 24 horas entre 6 e 10 mil anos atrás.

3- As formas de vida se modificam através de mutações para melhor se adaptar. Isso não leva ao aumento do grau de complexidade humana.

4- A superfície da Terra foi alterada por conta de uma catástrofe global, conhecida como DILÚVIO.

5- Após essa catástrofe, os seres vivos se espalharam por toda a Terra.
6- Uns humanos eram nômades e outros se tornaram sedentários, constituindo assim, as primeiras civilizações. 


O EVOLUCIONISMO

Charles Darwin
O principal teórico evolucionista é Charles Darwin. Sua teoria surgiu no século XIX quando ele afirmou que  que os seres humanos e todos os outros seres vivos são resultado de um longo processo de evolução. Ao longo do tempo o meio ambiente foi sofrendo mudanças e os seres vivos mais fortes passaram seus genes para seus descendentes. Os que não sobreviviam, por não se adaptarem,  morriam antes da reprodução. A isso ele chamou de SELEÇÃO NATURAL. 


Veja esses ursos polares. Por viverem em um ambiente muito frio, eles só sobreviveram porque possuem pele espessa e pelagem branca. A espessura da pele permite que eles suportem as baixas temperaturas do Ártico; já a cor da pelagem, que se confunde com a neve, permitiu que esses animais quase não fossem notados no ambiente, possibilitando a eles, atacar suas presas com mais facilidade. 

Outras espécies animais não apresentaram características para enfrentar as mudanças que aconteciam no ambiente. E como não conseguiam chegar a fase de reprodução, desapareceram. Esse pode ter sido o caso dos mamutes e das preguiças-gigantes.





OS PRIMEIROS HOMINÍDEOS




Os Australopitecos representaram os primeiros hominídeos. Viveram na África do sul e oriental, entre 4 a 2 milhões de anos atrás. O volume craniano do gênero Australopitecos era semelhante ao dos símios (500 cm3), porém já tinham alguns caracteres humanos como bacia larga e em forma de cesto, dentição com incisivos largos e as mãos não eram usadas para locomoção.


Os Australopithecus afarensis são os hominídeos mais conhecidos, devido a grande quantidade de fósseis encontrados. Ele viveu há cerca de 3,5 milhões de anos e seu volume craniano era em média de 430 mL, semelhante ao volume craniano de um chimpanzé. Esse grupo já apresentava postura ereta ao caminhar.

Os Australopithecus africanus tinham características muito próximas da espécie humana como crânio arredondado, tamanho e forma do cérebro e forma dos dentes. Esse grupo apresentava baixa estatura, um volume craniano em torno de 440 mL e viveu há 3 milhões de anos. Apresentavam evidências de possuírem postura ereta.

O Homo habilis (“homem hábil”) existiu a cerca de 1,8 milhão de anos. Ferramentas feitas de pedra foram encontradas pela primeira vez durante esse período. O volume do crânio desse grupo variava entre 600 a 650 mL. A habilidade do Homo habilis permitiu que manipulassem mais eficientemente as carcaças de animais, aproveitando melhor como alimento.

O Homo erectus viveu há mais ou menos 1,9 milhão de anos e a princípio viviam na região da África, mas com o sucesso da espécie espalharam-se pela Ásia. Sua postura era nitidamente ereta, daí a sua designação, revelando um significativo aumento de estatura em relação aos seus ancestrais Australopithecus. Foi o primeiro hominídeo a dominar o fogo, o que lhe permitiu reduzir a musculatura da mastigação na face, pois a carne cozida é mais macia. O fogo permitiu, também, a expansão do seu território para zonas mais frias. O Homo erectus já caçava animais de grande porte, o que denota organização em grupo.

O Homo neanderthalensis recebeu essa denominação porque foi descoberto inicialmente na região de Neander, na Alemanha. Esse grupo viveu entre 150.000 e 30.000 anos atrás. O Homo neanderthalensis espalhou-se por toda Europa, Oriente Médio e Ásia central e ocidental. Eram de constituição mais robusta que o homem atual. O volume cerebral também era maior que o do homem de hoje. O crânio tinha conformação mais maciça, face saliente e fronte baixa. Utilizavam ferramentas mais sofisticadas que as do H. erectus que lhes permitiam manipular a pele de animais, usadas como roupas pra proteger do frio. A posição anatômica da laringe desse grupo é semelhante ao do homem moderno, permitindo a emissão de sons, que leva a crer que tinham algum tipo de comunicação rudimentar. Os homens de Neandertal enterravam seus mortos, com alimentos e armas, e até com flores.

O Homo sapiens sapiens é considerado como uma subespécie do Homo sapiens. As características do Homo sapiens sapiens são as que definem o homem moderno: no entanto, desde algum tempo que esta denominação deixou de ser usada, uma vez que se descartou o nexo filogenético entre o Homo neanderthalensis e o ser humano de hoje em dia. Os cientistas acreditam que por ter o cérebro maior que o das outras espécies HOMO, o Homo Sapiens Sapiens era também o mais inteligente. Sendo assim, desenvolveu a fala, aprendeu a dedilhar, costurar, esculpir e desenhar.






Com base nas técnicas e materiais utilizados pelos nossos ancestrais, os cientistas dividem a chamada PRÉ-HISTÓRIA em  períodos:

PALEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA LASCADA


Nesta época, o ser humano habitava cavernas, muitas vezes tendo que disputar este tipo de habitação com animais selvagens. Quando acabavam os alimentos da região em que habitavam, as famílias tinham que migrar para uma outra região. Desta forma, o ser humano tinha uma vida nômade (sem habitação fixa). Vivia da caça de animais de pequeno, médio e grande porte, da pesca e da coleta de frutos e raízes. Usavam instrumentos e ferramentas feitos a partir de pedaços de ossos e pedras. Os bens de produção eram de uso e propriedade coletivas.


Nesta fase, os seres humanos se comunicavam com uma linguagem pouco desenvolvida, baseada em pouca quantidade de sons, sem a elaboração de palavras. Uma das formas de comunicação eram as pinturas rupestres. Através deste tipo de arte, o homem trocava ideias e demonstrava sentimentos e preocupações cotidianas.


MESOLÍTICO


FogoNeste período intermediário, o homem conseguiu dar grandes passos rumo ao desenvolvimento e à sobrevivência de forma mais segura. O domínio do fogo foi o maior exemplo disto. Com o fogo, o ser humano pôde espantar os animais, cozinhar a carne e outros alimentos, iluminar sua habitação além de conseguir calor nos momentos de frio intenso. Outros dois grandes avanços foram o desenvolvimento da agricultura e a domesticação dos animais. Cultivando a terra e criando animais, o homem conseguiu diminuir sua dependência com relação a natureza. Com esses avanços, foi possível a sedentarização, pois a habitação fixa tornou-se uma necessidade. No período Mesolítico os hominídeos descobriram que o fogo também servia para cozinhar e protegê-los dos predadores. Neste período ocorreu também a divisão do trabalho por sexo dentro das comunidades. Enquanto o homem ficou responsável pela proteção e sustento das famílias, a mulher ficou encarregada de criar os filhos e cuidar da habitação.



NEOLÍTICO OU IDADE DA PEDRA POLIDA


Escultura Rupestre intitulada Vênus de Willendorf
Escultura rupestre: Vênus Willendorf
Nesta época o homem atingiu um importante grau de desenvolvimento e estabilidade. Com a sedentarização,  a criação de animais e a agricultura em pleno desenvolvimento, as comunidades puderam trilhar novos caminhos. Um avanço importante foi o desenvolvimento da metalurgia. Criando objetos de metais, tais como, lanças, ferramentas e machados, os homens puderam caçar melhor e produzir com mais qualidade e rapidez. A produção de excedentes agrícolas e sua armazenagem, garantiam o alimento necessário para os momentos de seca ou inundações. Com mais alimentos, as comunidades foram crescendo e logo surgiu a necessidade de trocas com outras comunidades. Foi nesta época que ocorreu um intenso intercâmbio entre vilas e pequenas cidades. A divisão de trabalho, dentro destas comunidades, aumentou ainda mais, dando origem ao trabalhador especializado.

AS VANTAGENS DO DESENVOLVIMENTO DA

 AGRICULTURA

A) SEDENTARIZAÇÃO: os seres humanos passaram a produzir seu próprio alimento, não precisavam mudar constantemente de lugar.

B) A DESCOBERTA DE NOVOS INSTRUMENTOS DE TRABALHO: o machado de pedra para cortar árvores, a enxada para limpar o terreno e a foice para cortar o mato.

C) A DIFUSÃO DA CERÂMICA - por conta da agricultura, os seres humanos necessitavam de recipientes para cozinhar, armazenar e transportar cereais. A cerâmica atendeu a essa necessidade por com ela se pode fazer: panelas, vasos e jarros. No Japão, foram encontradas as peças de cerâmica mais antigas produzidas pelos seres humanos. 

D) CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO - com o aumento e a diversificação da produção e a melhoria da conservação dos alimentos, a população aumentou e as pessoas passaram a viver mais tempo. 

Lembre-se que a agropecuária não substituiu a caça e a coleta. 


A IDADE DOS METAIS

A idade dos metais, como o próprio nome diz, é marcado pela dominação dos metais por parte das primeiras sociedades da pré-história, sendo este fato de fundamental importância para o cultivo agrícola, e também a prática de caças.

O primeiro tipo de metal utilizado foi o cobre.  Logo depois encontramos a utilização do estanho na fabricação de outros tipos de armas e utensílios. E, por volta de 3000 a .C, com a junção desses dois metais (cobre e estanho) tivemos o aparecimento do Bronze. O ferro só apareceria num futuro longínquo, cerca de 1.500 a .C e tal lentidão de propagação se deu pelo fato de sua manipulação ser de difícil aprendizado.

Dessa maneira, o que realmente acontece é que através de técnicas de fundição esses povos pré -históricos vão gradualmente substituindo as ferramentas, que até então eram elaboradas com madeira e pedra, por ferramentas de metal. Isso vai auxiliar e muito o cotidiano desses povos.

Por exemplo, na agricultura, com o uso dessas novas ferramentas, os povos pré-históricos conseguiram aumentar a produção de alimentos, e aumentando a produção consequentemente gerava-se excedentes alimentícios. E foram justamente esses excedentes a causa dos primeiros conflitos entres os homens na história. Pois agora com ferramentas que demonstravam uma maior eficiência na prática agrícola e na criação de animais, seriam grandes aliados também na competição desses povos para ver quem ficaria com as melhores pastagens, terras férteis e os excedentes.

Esses conflitos desencadearam um grande processo de dominação de uma comunidade sobre a outra, dando origem assim o que vamos chamar de propriedade privada, e em consequência a isso a desigualdade social. Assim, surgiu a necessidade de criação de um órgão que supervisionasse essas relações entre os homens e que garantisse a propriedade privada, o Estado.

Assim podemos perceber que o uso dos metais na vida cotidiana desses povos teve grande importância para a consolidação e principalmente na destruição de grandes civilizações na pré-historia e no mundo antigo, sendo de grande utilidade para a subsistência, no caso a agricultura, e também na imposição de poder.





Fontes: Sua Pesquisa, História: sociedade e cidadania - Alfredo Boulos / imagens : Google imagens


Questões sobre a Pré-História

1. A Pré-História pode ser definida como:

A - O período em que os Dinossauros dominaram o planeta.
B - O período anterior ao surgimento da escrita.
C - O período que vai do surgimento da escrita até o início da civilização grega.
D - O período em que o ser humano vivia em cavernas, caçava com pedaços de pedras e ossos e escrevia textos em blocos de pedras.

__________________________________

2. Qual das alternativas abaixo apresenta as principais características do período da Pré-História conhecido como Paleolítico?

A - Os homens praticavam a agricultura e domesticavam animais.
B - Os homens viviam em casas, organizadas em vilas, o poder ficava nas mãos de um chefe.
C - Os homens faziam artefatos (ferramentas, armas, utensílios domésticos) de ferro e construíam suas casas de madeira e argila.
D - Os homens habitavam cavernas, viviam da caça de animais e coleta de vegetais, usavam instrumentos feitos com ossos e pedras lascadas.

__________________________________

3. Qual das alternativas abaixo apresenta importantes características do período da Pré-História conhecido como Neolítico?

A - O ser humano vivia em cavernas, caçava com pedaços de pedras e ossos e escrevia textos em blocos de argila.
B - A religião estava bem desenvolvida e organizada, assim como o sistema político baseado na democracia.
C - Neste período ocorreu a sedentarização com a prática da agricultura e a domesticação de animais.
D - Os seres humanos não falavam, apenas emitiam ruídos para se comunicarem.

__________________________________

4. Qual das alternativas abaixo apresenta importantes características do período da Pré-História conhecido como Idade dos Metais?

A - O homem passou a cunhar moedas e desenvolveu um avançado sistema financeiro.
B - Na Idade dos Metais, os homens da Pré-História inventaram várias máquinas de ferro e bronze, fato que aumentou a produtividade de objetos manufaturados.
C - O desenvolvimento de técnicas de fundir e moldar metais (cobre, ferro e bronze) trouxe muitos avanços na vida cotidiana do homem pré-histórico.
D - Embora conhecessem as técnicas de fundição de metais, os homens deste período continuaram a fazer ferramentas de ossos e pedras lascadas.

__________________________________

5. No Paleolítico (Idade da Pedra Lascada) destacou-se a arte rupestre. Qual das alternativas abaixo explica o que era a arte rupestre?

A - A arte rupestre era composta por representações gráficas (desenhos, símbolos, sinais) feitas em paredes de cavernas ou pedras pelos homens do período Paleolítico.
B - Tipo de arte feita na Pré-história que se baseava na pintura de quadros e escultura em madeira.
C - Pinturas feitas com sangue de animais nas paredes das primeiras igrejas, que surgiram neste período.
D - Estilo artístico desenvolvido na Pré-História onde os artistas podiam expor suas obras de arte em pequenos museus e galerias de arte.




Nenhum comentário:

Postar um comentário